18 jan

A bateria é um instrumento muito versátil, pois além de sua importância rítmica e de toda a técnica que pode ser aplicada ao instrumento, ela também possui a função de conduzir a música. Contudo, nada é mais determinante para o som de uma bateria, do que as peles que se usa!

 

Peles transparentes, hidráulicas, de ataque e de resposta: cada uma desempenha um papel e som diferentes e são fundamentais na hora de tocar uma bateria acústica. Dedê Silva, baterista profissional, é o nosso convidado para o #MichaelEntrevista de hoje, escolheu as peles da Michael para usar em seus shows e apresentações.

Dedê Silva, nome artístico de Esdras Silva da Cruz, demonstrou desde a infância grande desenvoltura na música. Atualmente, o baterista acompanha a cantora Anitta, mas já trabalhou com nomes como Cassiane, Eli Soares, Naldo Benny, entre outros.

No Michael Entrevista de hoje, Dedê fala sobre carreira, inspirações e muito mais!

 Dedé Silva

Equipe Michael: Você começou a estudar bateria com apenas 4 anos, tendo aulas com seu tio Natinho Battera. Quais lembranças você tem desta época?

Dedê Silva: Eu lembro algumas coisas desta época mas eu tentava reproduzir o que o meu tio estudava. A forma como ele tocava me impressionava, ele parecia que dançava (rsrs) e era isso que me chamava a atenção. Mas ele me dava muita Bronca também, pegava no meu pé com andamentos e rudimentos.

 

Equipe Michael: Além de baterista você também atua como cantor, produtor musical e compositor. Como você concilia tantas habilidades com as muitas viagens fazendo shows?

Dedê Silva: Neste ano de 2019 estou lançando meu single (cantando) e minhas produções eu faço no meu estúdio, que fica na minha casa. Então sempre que estou em casa eu estou trabalhando.

 

Equipe Michael: Você viajou pelo Brasil e diversos países como a França por exemplo. Qual momento mais lhe marcou vivendo tantas experiências positivas musicalmente?

Dedê Silva: De tantas viagens legais e lugares bonitos, o lugar que mais gostei de tocar foi no rock in rio Lisboa (2018) público Sensacional energia lá em cima.

 

Equipe Michael: No seu setup de peles quais você mais utiliza? Há alguma diferença entre seus kits de show e de gravação?

Dedê Silva: Para o show eu uso Pele hidráulica NPSM e para algumas gravações também dependendo do estilo, mas geralmente em gravações eu tenho usado pele porosa NPOM em todos os tambores.

 

Equipe Michael: Como músico, quem são suas maiores influências?!

Dedê Silva: As minhas principais influências são meu tio e minha mãe. Foi com eles que eu aprendi música.

 

Equipe Michael: Você já acompanhou músicos de estilos musicais completamente distintos, como a Cassiane e Naldo Benny, por exemplo. Você segue um padrão de estudos para manter sua versatilidade ou é um processo natural?

Dedê Silva: Foi tudo um processo bem natural. Fui ouvindo bastante estilos diferentes. Por exemplo: com a Cassiane eu ouvia as músicas na igreja, então já era muito natural tocar, já o Naldo queria as coisas mais gravadas (e eu já ouvia com meu tio e minha mãe) mas a parte de funk eu ouvi na rua mesmo e sinceramente, eu gosto de ouvir funk (rsrs)! Então fica mais fácil de tocar quando você gosta do ritmo.  

 

Equipe Michael: Durante as turnês que você já participou, houve algum fato engraçado que aconteceu nos bastidores?

Dedê Silva: Teve! (rsrs na hora não foi engraçado – ele diz) teve um Show que eu passei mal e desmaiei tocando e o meu Roadie teve que tocar no show. Aí o povo não sabia se fazia festa pro Roadie ou se me ajudava a levantar (hahahahah – disse ele dando risadas).

 

Fim da entrevista!

 

Até a próxima pessoal, boa música para vocês!

 

F.Gênia