27 jul

MICHEL_BARCELLOS

O contrabaixo tem a função de conduzir a música, onde, através de seus grooves, pizzicatos e sua harmonia, o instrumento permite possibilidades infinitas! Além disto, é considerado a ponte para a unir  instrumentos mais agudos como o violão, a guitarra com a bateria e também é considerado um dos instrumentos da “cozinha da banda”, pois através dele, a música  se movimenta!

 

Michel Barcellos é um contrabaixista que vem se destacando no cenário musical brasileiro, com composições marcantes, musicalidade e técnica que impressionam a todos que o escuta! O músico, que já acompanhou grandes nomes como Sandra de Sá, Marcelo Martins e Léo Gandeman, atualmente acompanha a cantora gospel Gabriela Rocha.

 

No #MichaelEntrevista de hoje, Michel fala sobre suas composições, workshops ministrados pelo Brasil e o trabalho que vem realizando com Gabriela Rocha!

 

Michael: Você tem composições incríveis, como “Barulho das Águas”, “Dom” e “Tempo de Infância”. No que você se inspira ao compor?! Existe um processo de criação, ou você não segue um padrão específico?

 

Michel Barcellos: O que sempre me inspirou, foi ouvir Ivan Lins, Yellow Jackets, Arthur Maia, grupos ou músicos, que tinham álbuns ricos em melodia. Eu não sigo um protocolo de composição, já teve vezes da música sair no avião, na rua, ou até mesmo estudando em casa.

 

M: Qual composição sua você considera mais marcante, e por qual motivo?!

 

MB: “Amar a Deus” é a composição que mais me marcou, fiz ela em um momento triste de minha vida, e ela revela meu amor por Deus, e minha fascinação pela presença dEle.

 

M: Como músico, quem são suas maiores influências?!

 

MB: Yellow Jackets, Arthur Maia, Victor Bailey, Richard Bona, Ivan Lins, Esperanza Spalding, Marcus Miller, Christian Scott, Bethel Music, entre outros.

 

MICHEL_BARCELLOS
M: Você realiza inúmeros workshops pelo Brasil. O que mais te motiva a ensinar nesses eventos?!

 

MB: Saber que quando a galera sair de lá, terá um encorajamento maior para estudar e se dedicar ao seu instrumento, saber que pude somar no conhecimento de alguém.

 

M: Já aconteceu durante um dos workshop que você realizou, alguma história engraçada ou marcante que você lembre em especial?

 

MB: Workshop sempre nos marcam, eu sempre fico apreensivo com as perguntas, não somos mestres né (rsrs), mas agora realmente não me lembro de algum fato, mas sempre tem aqueles que fazem perguntas inusitadas.

 

M: O trabalho da Gabriela, vocês fazem shows em várias partes do mundo e em todo o Brasil. Como é trabalhar com uma cantora tão querida no país?!

 

MB: Somos uma Família na estrada, meus companheiros de Banda são meus irmãos, temos muito carinho e respeito uns pelos outros, e me sinto honrado de fazer parte disso. Eu me sinto realizado em poder levar Jesus através da música, é isso que tem me motivado a sair de casa, e pegar alguns dias de estrada.

 

 

M: Além de contrabaixista e compositor, você também é arranjador.  No trabalho da Gabriela você participa da criação de arranjos?!

 

MB: Nos trabalhos “ao vivo”, nos shows e ministrações nós palpitamos, uma coisinha ou outra, marcamos um ensaio, e nesse ensaio formatamos início meio e fim… Agora nós trabalhos gravados não faço parte dos arranjos.

Até o próximo Michael Entrevista!

F.Gênia