22 jan

O Ukulele é um instrumento apaixonante! Pequenino mas com um potencial sonoro encantador, além de ser um instrumento totalmente democrático, você não precisa ser um instrumentista experiente para acertar as notas de primeira. Um ukulele padrão tem quatro cordas e por ser pequeno é simples locomover a mão e os dedos para alcançar todas as notas. Mesmo sendo um instrumento muito simples, sabemos que é possível ter muitas dúvidas. Se você está iniciando no ukulele e está um pouco perdido, temos dicas espertas que vão te ajudar a aprender a tocar com muita facilidade.

1 – Segurar o instrumento de forma errada pode influenciar no resultado do seu aprendizado. Alguns erros de postura podem ser cometidos mesmo sem perceber, você pode estar tendo resultado de um som embolado e confuso por não estar segurando-o da forma correta. A posição ideal do ukulele é ligeiramente inclinado, pense no posicionamento do ponteiro de um relógio marcando duas horas, se atente a esse pequeno detalhe e veja como fará diferença.

2 – Seja no ukulele ou qualquer outro instrumento de cordas é preciso que antes de tocar você faça afinação. Não se trata de uma tarefa fácil, principalmente para quem está no começo, por isso, neste vídeo, a Débora Ildêncio dá dicas valiosas para afinar seu Ukulele:

3 – Busque aprender diferentes batidas, evite as mais complexas se está começando a tocar agora, busque dar preferência aquelas com menor variedade de movimentos e com ritmos mais simples. No nosso canal do Youtube, a #ArtistaMichael Débora Ildêncio ensina a tocar as diversas batidas no ukulele. Ela utiliza o Ukulele Concert Michael MK23ZBE e você vai poder aprender com muitos exemplos para sair tocando por ai.

4 – A última dica não menos importante para você que está aprendendo: arrisque! Aprenda a mudar o tom das músicas que está praticando. Toda canção possui suas variações e podem ser tocadas em diversos tons. Arriscar te ajudará a tocar com mais fluência e beleza. E para te inspirar, neste vídeo você consegue conferir cinco ritmos totalmente inusitados no ukulele, confira:

15 jan

Uma escala musical é uma sequência de notas, é uma espécie de família, cada escala tem as suas particularidades e a Menor não é diferente. A Escala menor é conhecida como “escala triste”, pois sua sonoridade apresenta um som “melancólico” ou “entristecido”, digamos assim.

Existem três tipos de escala menor: a escalamenor primitiva, escala menor harmónica, e a escala menor melódica. Normalmente aprendemos primeiro a escala menor natural e só depois as outras. Dependendo da harmonia, você terá momentos de progressão que estão baseados na menor natural e depois pode haver uma passagem para a menor harmônica, e também momentos de progressões baseadas na menor melódica.

Para se ter domínio no tom menor, as três formas de escala devem estar muito bem estudadas e dominadas por você em seu Instrumento. Por isso, neste vídeo a nossa #artista Débora Ildêncio, explica como formar cada uma delas, para que você domine e deixe a sua música ainda mais rebuscada! Confira no vídeo a seguir:

Neste vídeo, a Débora Ildencio usa o Violão Michael Mini Jumbo – VMY340 NA. É um violão elétrico VMY340 oferece excelente sonoridade. Possui equalizador 3 bandas para uma regulagem mais versátil com ajustes de volume, grave, médios e agudos, afinador cromático para maior independência na hora de afinar, botão de phase e captador Piezo que produz um sinal de alto padrão, sem ruídos e distorções.  Saiba

mais em:

https://michael.com.br/site/buscando….

08 jan

O Metrônomo é um tipo de relógio que indica o andamento musical com pulsos sonoros de duração regular. Saber usar o metrônomo é fundamental, além, da consciência do andamento ele permitirá uma evolução no estudo e contribuirá para que você possa melhorar sua técnica em cada estudo.

Um dos piores erros é errar sem saber que está errando. E isso acontece quase sempre com quem não tem o hábito de estudar com o metrônomo. Normalmente o estudante de música treina focado nas notas da melodia e harmonia, e acaba deixando os estudos de tempo e ritmo em segundo plano.

A consequência deste hábito, geralmente é um músico técnico e habilidoso, que toca as notas certas nos momentos errados. Por isso, a nossa #artista Débora Ildêncio foi a nossa convidada da vez para dar dicas sobre o uso dessa ferramenta tão importante! Confira:

Violão Michael Mini Jumbo – VMY340 NA que possui shape com cutaway, corte arredondado que permite acesso mais fácil às casas mais agudas do instrumento. Além disso, possui marcadores de escala em “Dot” e filetes em ABS 5 linhas que valorizam ainda mais o visual do instrumento. Saiba mais:

https://michael.com.br/site/buscando….

01 jan

Quem nunca passou por bloqueios criativos na hora de compor arranjos dentro das suas ideias musicais, que atire a primeira pedra! Criar um arranjo no violão, não é uma tarefa simples, é preciso demonstrar todo o seu domínio com o instrumento e com a teoria musical. Por isso resolvemos compartilhar algumas ideias que vão te ajudar na hora de fazer um arranjo no violão. Mas antes de tudo, é preciso saber o que significa um arranjo.

Fazer um arranjo é nada menos que um processo de adaptação de uma música de maneira criativa. Na hora de fazer um arranjo, podem ser alterados os elementos rítmicos, melódicos e harmônicos e adaptá-los para a linguagem do violão, mas, vale ressaltar que essas alterações não podem se caracterizar em uma nova obra musical, por isso, fique muito atento às dicas que vão ajudar a organizar melhor as suas ideias e criar arranjos da melhor maneira.

A primeira dica para elaboração de um arranjo é ter boas referências e conhecer a fundo a música que deseja. Uma vez escolhida, você deve buscar suas diversas formas de apresentação, cifras, gravações já existentes, partituras ou vídeos da música em questão. Criar intimidade com a música também é um passo fundamental. Aprender a melodia vêm como segundo passo no processo de criação do arranjo. Analise a música, aprenda a tocar em variados tons e experimente diferentes regiões do violão e se possível, experimente cantá-la, mesmo que você não seja um cantor.

Assim como a melodia, conhecer o campo harmônico da música e suas variações, ajudará na sua compreensão musical, já que é muito importante compreender cada elemento, seja ele de maneira isolada ou combinada. Com a definição desses elementos você já pode começar a etapa de elaboração do arranjo. Um diferencial e bônus que deixamos aqui é: se grave! Faça gravações de você mesmo (pode ser com o celular) ou gravador simples, o importante é que consiga ouvir como está soando o seu arranjo.

Fazer um arranjo está totalmente ligado com o seu gosto e propósito musical. Seguindo esses passos, será muito mais simples transformar as suas propostas musicais em lindos arranjos, tornando-os únicos. Até a próxima!

Nesse vídeo gravado com as nossas #artistas Débora Ildêncio e Ana Laura Lopes também fala um pouquinho sobre composição e arranjo. Confira!

18 dez

Se você já é baterista, sabe que os rudimentos na virada são comuns, mas, o que a maior parte não sabe é como fazer com que esses rudimentos não fiquem tão “na CARA” na hora de fazer uma virada em uma apresentação.  

Na bateria os rudimentos são combinações de baqueteamento que formam padrões rítmicos que permitem o desenvolvimento da coordenação e sua utilização como viradas. As técnicas de rudimentos ajudam em diversos fatores, como: realizar viradas rapidamente, usar os dois bumbos ou pedal ao mesmo tempo e ainda ajudar a fazer solos mais criativos.   

Pensando nisso, o professor Eri Ferreira, da #escolamichael Academia Soul, traz super dicas para você deixar a suas viradas ainda mais interessantes e dinâmicas! Assista ao vídeo:  

No vídeo, o professor Eri Ferreira usa a bateria Michael Classic Pro Chrome, que é um instrumento musical robusto, que valoriza a dinâmica musical com graves impactantes e ataques explosivos, garantindo “punch” aos estilos de maior intensidade.

Para conhecer mais acesse: https://michael.com.br/site/buscando.php?consulta=dm842 

11 dez

Todos sabem que uma boa afinação e sonoridade está diretamente ligada à qualidade e conservação das cordas, mas, será que você sabe qual é o momento certo de troca-las?

Fazer a troca das cordas periodicamente é extremamente importante! Muitos acreditam que as cordas devem ser trocadas somente quando arrebentam, muito pelo contrário, elas possuem uma vida útil e com o tempo, perderão o brilho e a sonoridade. E então é chegada a hora de trocá-las.

Pensando nisso, nossa #artista Débora Ildêncio, dá dicas valiosas sobre qual o momento certo de troca-las e o que você pode fazer para prolongar a durabilidade! Confira:

04 dez

Dia 02 de Dezembro é comemorado o dia Nacional do Samba!
Para homenagear a data, trouxemos o vídeo da nossa #artista Débora Ildêncio que vai ensinar um pouquinho sobre o samba-canção, que é um subgênero do samba. Existem muitas variações do samba-canção, tudo depende do objetivo e do que o músico quer causar no seu ouvinte. Para se dar muito bem tocando samba-canção e dominar todas as variações do estilo, clica no vídeo a seguir e confira todas as dicas.

No vídeo, foi utilizando o VMY340 que possui um timbre bem equilibrado, excelente sonoridade e garante aos músicos total versatilidade! Para conhecer outros modelos e outras cores, acesse: https://michael.com.br/site/buscando.php?consulta=VMY340

27 nov

Saber cuidar da flauta é um dever de todo bom flautista!

Para quem está iniciando na carreira, é difícil saber, por exemplo, quando a regulagem interna da flauta não está legal ou como fazer essa regulagem com o uso da agulha de limpeza do instrumento (que por sinal, já vem no kit de todas as nossas flautas).

É essencial saber como fazer a manutenção básica, que vai ajudar a prolongar a vida útil do seu instrumento, além de manter o bom funcionamento e não precisar recorrer a um Luthier.

E para te ajudar, convidamos o multi-instrumentista Paulo Amado para apresentar algumas dicas de afinação e montagem da Flauta Transversal.

Clica no vídeo abaixo e confira todas as dicas especiais!

No vídeo, o nosso convidado Paulo Amado, usa a Flauta Transversal Michael WFLM37. Conheça outras flautas MichaeL; WFLM35, WFLM26. Acesse: https://michael.com.br/site/produtos/150/sopro/flauta

22 set

Em parceria com a #escolamichael Instituto da Voz, preparamos uma série de dicas de canto para vocês! Nesse primeiro vídeo, a professora Carla Mariani, dá dicas sobre alongamento e respiração, para você se preparar antes de começar a cantar.

Alguns cuidados antes de cantar são primordiais para a saúde vocal, e é de extrema importância realizar esse alongamento antes de começar a cantar. Assim como alongamos outros músculos antes de qualquer atividade física, com a voz não seria diferente!

Quer saber como realizar esse alongamento de forma correta? Então aperte o play e assista!

No vídeo, a professora Carla usa o violão Michael Mini Jumbo VMY340 NA. Para conhecer mais informações sobre o modelo, acesse: https://michael.com.br/site/instrumento/705/viol-o-el-trico-michael-mini-jumbo-vmy340-na-cordas-de-nylon-natural.

15 set

Obrigado, cliente!

Hoje queremos agradecer à você, por falar a língua da música junto com a Michael! Você é a nossa inspiração e motivação para entregarmos sempre os melhores instrumentos. Agradecemos por toda a confiança depositada em nós ao longo de mais de 20 anos de parceria e sintonia! ♫ Vamos continuar trabalhando por vocês e para vocês!

Parabéns pelo dia do cliente!

F.Gênia